<$BlogRSDUrl$>

terça-feira, julho 05, 2005

Um Livro 

Já li 3 ou 4 vezes este livro e nunca páro de me surpreender. A sua leitura leva-me sempre a pensar, em várias questões que se prendem com a nossa postura perante a vida e perante determinadas situações.

Aqui vai um pequeno trecho que me faz pensar.

Diálogo entre Ana e o cura da paróquia:
“ –Acreditas em Deus?
- Acredito.
- Sabes quem é Deus?
- É Deus.
- Costumas ir à igreja?
- Não.
- Porquê?
- Porque já sei aquilo tudo.
- O que é que sabes?
- Sei amar o Tio Deus, amar as pessoas, e os gatos, e os cães, e as aranhas, e as flores, e as árvores...-a lista nunca mais acabava-...com todo o meu coração.”

...

“Aquele costume de os adultos irem à igreja enchia Ana de suspeitas. A ideia do culto colectivo ia contra o sentido íntimo das conversas que ela tinha com Deus. Quanto a ir à igreja para se encontrar com o Tio Deus, era absurdo. Se ele não estava em toda a parte, então não estava em parte nenhuma. Não via a relação entre a igreja e “falar com o Tio Deus”. Para ela tudo era claro: ia-se à igreja para receber a mensagem quando ainda se era pequeno. Uma vez recebida a mensagem, saía-se para agir. Quem continuava a ir à igreja é porque não tinha recebido a mensagem ou não a tinha
compreendido, ou simplesmente “para se mostrar”.”


In “ Mister God, this is Anna”



segunda-feira, junho 27, 2005

Parabéns 

...a Você nesta data querida Muitas felicidades, Muitos anos de vida.

Parabéns Menina ANA!


Foi ontem é verdade, mas hoje ainda se comemora lá por casa (com uns bolinhos fantásticos tão amavelmente oferecidos pela fantástica anfitriã e aniversariante).

Gostámos muito de tudo: dos salgados, dos doces, da decoração e principalmnte da companhia. Foi uma noite muito agradável.

Beijos grandes e Contes Muitos AMIGA.


quinta-feira, junho 23, 2005

A minha "pititinha" 

Até há bem pouco tempo (uns 5, 6 anos) a P. era uma menina.
Por força das circunstâncias teve de crescer. Tornou-se uma Mulher, forte e corajosa, capaz de enfrentar o mundo e ultrapassar obstáculos.
É organizada , trabalhadora, boa mãe e boa filha.
Tem sonhos e projectos e convicção para lutar por eles.
Está com alguma dificuldade em acreditar que a vida nos prega partidas, mas também nos pode trazer surpresas (positivas, claro!).

Nunca percas a esperança, nunca deixes de acreditar. Eu estou aqui, com uma mão, sempre, estendida na tua direcção.

Muito importante: Gosto Muito de Ti e estou (e estarei) sempre do teu lado para o que der e vier!

quarta-feira, junho 22, 2005

Alma 

A tristeza assolou-me. A minha alma vagueia perdida, sem rumo, envolta numa esperança fingida, de quem quer muito acreditar, mas não sabe em quê.

No canto do sofá, a minha memória leva-me ao passado. As lembranças atormentam-me, não me dão aquela paz de que preciso, a sensação de reconforto que tanto busco.

Tudo se precipita, não consigo, não posso escolher o caminho, porquê?!

Quero acordar e libertar-me deste pensamento que não controlo.

Quero vaguear a minha alma por alamedas de paz, quero sentá-la neste canto de sofá e fazê-la esquecer.

terça-feira, junho 21, 2005

Verão?! 

Parece que chega hoje o verão. Pelo menos ele costumava chegar por estes dias, 21 ou 22??!!!
Foi a noite mais curta do ano, não me pareceu!
Vai ser sem dúvida o dia mais longo...
Faço votos que esta nova estação traga um novo ânimo, mais moral, mais sorrisos, mais alegrias.
Há 20 anos este dia significava a proximidade de um período de 2 meses e meio de férias, de muita brincadeira, boa disposição, alegria.
Há 10 anos, já só contava com o mísero mês, mas com muita noitada, muita borga, muita música, praia e jantaradas.
Hoje, continuo com os malfadados e miseráveis 25 dias (úteis) e desejo loucamente um pouco de sossego (pelo menos, psíquico!).
Uma coisa se mantém, continuo a gostar do verão, com mais ou menos férias, mais ou menos descanso, mais ou menos roupa.
Preciso de um Verão cheio de Paz e Saúde. Adeus melancolia das estações intermédias.

terça-feira, junho 14, 2005

Até Amanhã Camaradas 

Despede-se a esquerda, a velha guarda de uma esquerda convicta e imovivel. Determinada, lutadora e sempre segura da sua ideologia. Demagoga? também!

Despedem-se os loucos, os poetas, os politicos. Despede-se o Velho Comunista.

Aqui fica a minha singela homenagem a três homens de quem tanto se falou e dos quais, seguramente, ainda muito, se ouvirá falar.

Sem qualquer ordem: a Álvaro Cunhal, a Eugénio de Andrade, a Vasco Gonçalves.


terça-feira, junho 07, 2005

Frio 

Está calor! não há dúvida que os termómetros dispararam. Mesmo agora passou por aqui uma companheira de martírio afirmando "até aqui tenho calor, está realmente imenso calor"

Eu cá dentro só sinto frio! tenho sentido este frio na espinha nos últimos dias.
O meu termóstato insiste em manter-se em temperaturas baixas: As minhas emoções, a minha realidade, o meu humor, a minha disposição para os outros e para mim própria.

Talvez uma ligeira subida da temperatura nos próximos dias seja possível. Tudo depende das notícias de amanhã.

Preciso de voltar a sentir calor , preciso que o meu coração volte a ganhar alguma esperança e aqueça toda a minha vontade.

This page is powered by Blogger. Isn't yours?